A escrita comum
A questão que se coloca a um projeto desta natureza reside no facto de os convidados praticarem “escritas” distintas, com “vocabulários” próprios e, normalmente, sem ligações entre elas.
Assim, a “escrita” de um artista plástico não é a mesma da de um músico ou de um empresário, nem a “escrita” de um arquiteto é a mesma da de um realizador de cinema ou de um cantor.
No entanto, para que o projeto tenha coerência na “linguagem” é necessário encontrar uma “escrita comum” que possa ser fácilmente utilizada por cada convidado.

 Polaroid  é a escrita comum

 

Leitura recomendada

( em inglês )

Walker Evans’s ‘Counter-Aesthetic’ 

 

Pillow books

"... The Pillow Book (枕草子, Makura no Sōshi) é um livro de observações e reflexões escrito por Sei Shōnagon

durante o tempo que permaneceu como dama da corte da Imperatriz Consorte Teishi nos anos 990 e início dos anos 1000

no Japão do período Heian.

O livro foi concluído em 1002.
A obra é uma coleção de ensaios, anedotas, poemas e passagens descritivas

que têm pouca conexão entre si, exceto pela fato de que são ideias e caprichos de Shōnagon

estimulados por momentos da sua vida diária..."


"...Embora Shōnagon nunca tenha pretendido que o livro fosse publicado,

ao longo dos séculos tornou-se numa famosa obra literária..."

WIKIPEDIA